Como bem cuidar

Como bem cuidar

A decisão de incluir mais um membro à família é algo muito especial e também uma longa responsabilidade assumir a tutela de um ser que dependerá integralmente de você para sempre!
Para garantir uma vida digna e feliz a seu amigo bicho, alguns cuidados são necessários. Queremos ajudá-lo, facilitando esta missão tão especial que é cuidar bem do seu anjo!

Assim como nós, cada pet é um indivíduo, é único. Aqui vamos considerar noções gerais porém, na convivência você saberá quais são suas reais características e aos poucos vai identificando as necessidades específicas.
Você está levando para casa um bicho de companhia, você precisa estar seguro com relação ao seu temperamento e saúde e quanto à convivência com outros animais e sua família humana e outros pets.

Chegada

Falaremos aqui de cães e gatos, porém se você escolheu outro animal pesquise sobre estes aspectos.
Os cães são em geral sociáveis, e normalmente se entrosam já nos primeiros momentos. Eles convivem em matilha, e entendem que nós humanos também fazemos parte dela, para eles a hierarquia é simples, alguém deve liderar e se não fizermos isso, tomarão a frente e então você poderá ter sérios problemas.

A apresentação e convivência entre casais tende a ser mais fácil do que entre animais do mesmo sexo, porém tudo é possível conseguir, e se preciso peça auxílio de um profissional já na chegada. Ideal é sempre dar um bom passeio com seu pet e outra pessoa com o novo membro da família na rua, e depois que estiverem relaxados podem se encontrar e caminhando lado a lado, aos poucos vão interagindo. Depois que já estiverem entrosados entrar no pátio com naturalidade e soltá-los.

Importante: Existem alguns fatores que consideramos de risco e podem causar disputas ameaçando a boa convivência, como brinquedos, petiscos, ossos, e o momento da alimentação ou do carinho. Então no início por precaução, cuidado.
Cada um deve ter seu espaço para dormir. A alimentação deve ser dada no mesmo momento e mantendo certa distância um do outro, e nas primeiras semanas, com supervisão.
Brinquedos, aos poucos vá inserindo somente quando um responsável estiver presente. Porém não deixe nenhum brinquedo, ossinho, petisco quando eles estiverem sós, pois pode acontecer algo imprevisto.

Os limites devem ser sempre claros e firmes. Se você tem hoje um filhote, imagine-o adulto e então se quando adulto ele não poderá subir no colo, sofá ou cama, estes limites devem ser fixados desde já. Sempre que houver um avanço dos limites, repreenda com voz firme.
Gatinhos precisam de mais tempo para se integrarem na família, principalmente se forem adultos. Primeiro a aproximação deve ser só visual, se tiverem um espaço com grade ou tela onde possam apenas se olhar por 24 horas e depois se conhecerem de perto, melhor!

Saúde

Todo bicho deve ser acompanhado periodicamente por um veterinário, que irá aplicar e instruir sobre vacinas, controle de vermes e outros parasitas como pulgas e carrapatos, todos estes cuidados são essenciais para manter seu anjo protegido. Os filhotes, geralmente recebem vermífugo e três doses de vacina polivalente, depois uma dose de antirrábica. Adultos, geralmente recebem vermífugo, uma dose de vacina polivalente e uma dose de antirrábica, depois mais um reforço de polivalente. Um hemograma básico pode auxiliar a avaliação de saúde do seu bichinho, e também pode sinalizar necessidade de exames mais específicos. Alguns exames são importantes para os animais não vacinados, para cães os de cinomose e parvovirose, e também para os gatinhos são imprescindíveis os de FIV(Aids Felina) e FELV(Leucemia Felina).
Além da alopatia, existem tratamentos homeopáticos, com florais, acupuntura, reiki... são várias as formas de tratar os diversos probleminhas que surgem na vida destes anjos.

Castração

Não é possível falar de saúde sem lembrar da castração. A castração, além de contribuir para o controle da superpopulação de animais, pois vivemos num país onde já não há lares para todos, a castração previne além de problemas comportamentais como demarcação de território, agressividade, fugas, entre outros, protege também seu bicho de doenças como câncer de testículo e próstata nos machos, câncer de útero, ovários e mamas nas fêmeas e também piometra. Além de proteger também contra doenças sexualmente transmissíveis. No caso dos gatos, previne também a contração de Aids e Leucemia felina por cruzamento.
Ou seja, a castração promove benefícios que podem proporcionar uma vida melhor, mais longa para seu anjo. Quem ama, castra!

Alimentação

Todos nós precisamos de uma dieta equilibrada para garantir uma boa saúde, com seu amigo não é diferente. Existem duas formas de alimentar bem seu pet, com ração comercial ou alimentação natural. As rações comerciais já fornecem todos os nutrientes, vitaminas e minerais que ele necessita e indicamos rações premium pelo menos, sem corantes artificiais. A alimentação natural é mais trabalhosa, pois neste caso você precisará de informações nutricionais para elaborar corretamente os “pratos”, é perfeitamente possível seu bicho pode comer comida desde que tenha sido prepara para ele, sem temperos que possam intoxicá-lo. Para facilitar, você pode optar por congelar várias porções ou adquirir as porções congeladas com empresas especializadas. Tanto a alimentação com rações ou alimentação natural deve ser estabelecida de acordo com as necessidades de cada pet, considerando seu peso, idade e aspectos de sua saúde, como nós, eles também sofrem com diabetes, problemas cardíacos, renais, hepáticos, entre outros.
Evite dar guloseimas, só se forem mesmo saudáveis para pet!
Mantenha a vasilha de comida em lugar seco e protegida do sol. Deixe sempre uma vasilha maior com água suficiente à disposição, em lugar limpo, arejado e com sombra. No verão pode colocar pedrinhas de gelo pra refrescar. Troque a água diariamente e mantenha as vasilhas de água e comida sempre limpas, lavando-as com água e sabão.

Higiene

Verifique com o veterinário responsável qual o intervalo necessário entre os banhos para que ele fique sempre limpo. As escovações também são necessárias, principalmente em bichinhos de pêlo longo, para que não formem bolos de nó, o que pode causar desconforto e até doenças de pele.

Ambiente

Ofereça para seu amigo um local protegido do sol, frio, chuva e correntes de vento, de preferência distante do local onde ele faz suas necessidades fisiológicas. Ele precisa de uma caminha confortável para dormir, pode improvisar com tapetes, colchões, panos ou cobertores para que ele possa se aquecer, principalmente à noite e em dias mais frios. Se optar por uma casinha, verifique o tamanho adequado para que ele possa se acomodar confortavelmente. Se possível, opte por um lugar de acomodação que seja mais próximo da família. A melhores casinhas são plásticas, são práticas e laváveis, e nelas os parasitas não se instalam.
Para os gatinhos, uma caixa de granulado sanitário, que deve ser limpa diariamente. Existem diversos tipos de granulado, areia, sílica, madeira... teste e encontre a melhor para seu anjo.
Nunca deixe produtos de limpeza, materiais tóxicos, remédios e outros produtos perigosos ao alcance de seu bichinho. Cães e gatos são exploradores e, principalmente os filhotes, “experimentam” objetos novos como modo de reconhecimento. A ingestão de substâncias tóxicas pode custar-lhe a vida.
Muito cuidado com fios elétricos e coisas que possam puxar ou levar choques.
Atenção em casas com piscina, o bicho não deve ter acesso ou deve-se ensinar entrar e sair dela, muitas vezes utiliza-se uma rampa.
Em apartamentos, cuidado com janelas e sacadas, cães e gatos são inocentes, podem se jogar atrás de um passarinho por exemplo. Para os gatos principalmente recomenda-se tela 100% em todas as janelas por que são ágeis e muitíssimo curiosos.

Passeios

Cães adoram sair para passear, mas devem sempre ser levados com coleira e guiados por um responsável. Nunca saia na rua com seu cão sem coleira. Leve um saquinho plástico para poder recolher seus dejetos, mantendo sua cidade limpa.
Passear é muito importante, pois além ser um momento de socializar com outras pessoas e bichos, também é saudável em termos de atividade física e drenagem de energia, deve ser agradável para todos! Caso ele puxe a guia, deve ser educado. Para estes casos muitas vezes, uma ou duas aulas com um adestrador/educador canino são suficientes.
Leve água para servi-lo e não saia em horários quentes, lembre-se, seu bicho anda descalço e pode queimar suas patinhas!
Se você mora em apartamento, programe sua rotina diária, de maneira que ele possa sair pelo menos três vezes ao dia. Converse com toda a família e dividam esta tarefa para que todos participem.

Identificação

Mantenha uma plaquinha de identificação na coleira de seu amigo, nela deve constar o número de seu telefone. Existem também microchips que podem ser colocados em clínicas veterinárias. Se, acidentalmente, seu bichinho se perder, há maiores chances de você reencontrá-lo.

Saúde psicológica/emocional

Jamais mantenha seu melhor amigo preso a correntes ou confinados em espaços pequenos. Eles amam a liberdade, assim como nós, portanto, quando aprisionados, podem ter desvios comportamentais tornando-se agressivos, depressivos e extremamente infelizes. Ele estará seguro dentro de casa ou quintal. Não deixe que ele saia para “dar uma voltinha” sozinho. Muitos tutores permitem que seus bichos saiam sozinhos para passear pelo bairro e é por causa disso que muitos se perdem, não sabendo o caminho de volta para casa ou acabam sofrendo sérios acidentes, sendo atacados por outros cães, atropelados e até mortos.
É muito importante que o bichinho tenha contato com os humanos da casa. Eles adoram receber carinho, atenção e participar da rotina da família. Eduque seu amigo para uma convivência pacífica com todos. Problemas comportamentais podem ser resolvidos com o apoio de um adestrador. Não eduque-o pelo medo, mas pela autoridade. Mostre a ele quem manda, mas nunca deixe de lado o carinho e a compreensão.

Entenda que vocês se comunicam de maneira diferente e leva um certo tempo para que ele entenda o que você espera dele. Com paciência e dedicação, aos poucos, ele começará a entender a sua linguagem. Se você não tem disponibilidade para adestrá-lo, peça o auxílio de um profissional especializado e de confiança, há profissionais muito competentes que trabalham com reforço positivo. Hoje existem muitos livros e materiais na internet sobre este assunto, pesquise!

Bichos não são brinquedos e as crianças não devem tratá-los como tal. Muitas crianças acabam por machucar seu cão ou gato sem querer, por causa de brincadeiras. Devem ser ensinadas desde cedo a oferecer-lhe carinho e respeito. Crianças podem e devem experimentar uma convivência harmônica e saudável com eles!

Cães entram em pânico com barulhos muito altos como os de trovões, rojões e bombas, pois seu sistema auditivo é muito mais sensível que o nosso. Fique atento ao seu bichinho quando houver tempestade ou em épocas de festas e comemorações. Em situações como essas, se eles estiverem sozinhos, podem tentar fugir para esconder-se ou procurar abrigo, ferir-se gravemente ou até morrer;

Maltratar animais é crime!

Se você presenciar ou souber de um caso de maus tratos, vá até a delegacia mais próxima, faça um Boletim de Ocorrência e denuncie no órgão competente e ONG’s.Não se omita, nem seja cúmplice de um ato de crueldade!

Animais idosos

Quando chegar a fase idosa, seu bichinho precisará de você mais do que nunca!
Ficam cada vez mais tranquilos, precisam de um espaço ainda mais confotável e plano. Sua musculatura não é mais tão forte, e muitas vezes apresentam dificuldades para realizar movimentos básicos como subir e descer.
Também ficam meio desligados, surdos, cegos... então o cuidado deve ser redobrado!
Por exemplo, ele pode não conseguir sair de trás de um carro em movimento por não ouvir ou não enxergar bem, pode não te ouvir chama-lo... cuidado, você agora tem outro bebê em casa.

Partida

Se seu bicho viveu com todo respeito, amor e suas necessidades atendidas, vocês cumpriram juntos um papel muito importante.
Acreditamos que bichos são mesmo anjos na Terra, vieram para nos ensinar coisas simples como querer bem, sentir ternura, amar com dedicação e lealdade.
Então o seu deve ter aprendido muito aqui, mas também deixou muito de si em sua vida, sementes de bons sentimentos e momentos de alegria sem fim.
O momento da partida é muito triste para quem fica, quem vai deixa um vazio em nossos corações que parece não ter fim!
Nestes momentos sempre juramos fechar as portas do nosso coração, mas pensando bem... assim como este que se foi, outros hoje precisam muito de uma família para amar e ser amado... não valeria abrir novamente seu coração?

Anjos bichos próximos fazem bem para todos, melhoram a convivência da família e trazem alegria e afetuosidade para todos.